Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2018

EVANGELHO E O MEU DIREITO DE NÃO TER DIREITO!

Imagem
Quem tem direitos?
Ora, apenas aqueles que vejamos como os possuindo.
Uma pessoa da Lei diria:
A Lei é que possui o direito!
E é verdade! Porém, no Evangelho, para fins existenciais e eternos, o direito pertence somente a Deus, e, depois, ao meu próximo, mas não a mim.
Quanto a mim, no Evangelho, ainda que eu tenha todos os direitos do Direito, ainda assim sou chamado a ir além dos seres mais dotados de paixão legal e também pelo direito, os quais tinham na Escritura sua Lei, seu Direito Supremo: os legalistas escribas e fariseus.
Sim! Sou chamado a excedê-los na forma mais impensável de direito: aquele que confia em Deus sua justiça e seu direito.
Você que gosta de Lei e de Direito, responda-me:
Você está disposto a ir além da Lei dos escribas e fariseus, fazendo isto mediante a desistência de todos os seus direitos entre os homens, tendo apenas fome e sede de justiça para os outros, e não como uma bandeira para você mesmo?
Leia Mateus de 5 a 7 e também a 1ª Epístola de Pedro, e, en…

ÚNICA E ETERNA REDENÇÃO!

Imagem
Em nossa reunião de ontem que tem como  propósito  orações e estudo da Palavra, compartilhei textos no Livro aos Hebreus, onde salientei sobre a única, suficiente e eficaz obra da nossa redenção. Dizia aos congregados que não vivemos debaixo de nenhuma lei ou prescrição religiosa seja ela, cerimonial, prescritiva, legal, etc.  -"...Vivemos interiormente a Lei do espírito de vida em Cristo Jesus"...Romanos 8:1-2. Afirmei! Deixo abaixo uma reflexão que e absolutamente esclarecedora sobre o assunto referente às nossa posição em Cristo Jesus é mais ninguém!
"ἅπαξ (Hapáx) e/ou έφάπαξ (efapax), o advérbio da Eterna Redenção! Inicialmente, o vocábulo grego é lido como um “H” aspirado, como na pronúncia da palavra “Honda” ou “House”, casa em inglês, em face do acento, no formato de “uma vírgula no ar”, com o seu ‘radarzinho’ aberto pra frente! O advérbio ἅπαξ (hapáx) é de uso fundamental e proposital, especialmente na Carta aos Hebreus. É, de fato, um advérbio que intensifica …

"PRÉ-TEXTO... TEXTO...CONTEXTO..." (REGRAS BÁSICAS. SE NÃO VIRA PRETEXTO!)

Imagem
Estou fugindo como o diabo foge da cruz em discutir temas teológicos  reducionista e "hermeticamente hermenêuticos" em padrões dogmáticamente  pré estabelecidos  e de circuito mental fechado!
Pergunto: Como interpretar essa declaração de Paulo, de que... "Toda a Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça...,? (2Tim 3:16). Como interpretar isso sob o ponto de vista de um contexto que não é judaico, no caso, os efésios(gentios) de cultura pagã?
Como escreveu meu irmão Fernando Bonani àcerca desse texto supra: "A grande questão para aqueles que são filhotes da Sistematição Reducionista Teológica, é catapultar-se desta primeira condição pra fora. A tentativa de elocubrar tais dimensões num texto, ainda sim é limitada para uma possível expansão, tendo em vista que; a revelação como o é, tem como tábua outra natureza. Sendo assim, terá diferentes "letras". Neste âmbito qualquer ação ou man…

"SUBSTANGELHO VERSUS EVANGELHO!"

Imagem
"Propaganda" acontece na vida de qualquer   Evangélico!
"Propagando" só  acontece na vida do verdadeiro discípulo!
Entre substantivo e verbo a diferença é abismal quando se trata do Evangelho Genuíno!

Bonani

"E eles, tendo partido, "propagavam" por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém.  Marcos 16:20

SATISFAÇÃO: MINHA DEFINIÇÃO DE PROSPERIDADE!

Imagem
Minha definição inamovível de prosperidade é essa: "prosperidade é uma provisão e satisfação diária que cabe no meu bolso!"
Simples assim.Adoto, opto, decido, resolvo, pratico e perpetúo esse estilo de vida. Não o negocío em hipótese alguma.

Bonani

"Mateus 16:25 e o Paradoxo do Big Crunch e o Big Bang!"

Imagem
"Mateus 16:25 e o Paradoxo do Big Crunch e o Big Bang!"

"Porquanto quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a sua vida por minha causa, encontrará a verdadeira vida." Mateus 16:25

Não há,teologicamente falando,salvação sem perdição!
Paradoxal  não é?

Salvação só pode acontecer quando algo  em mim e que é para mim  vital, crucial , visceral experimentado e experienciado como velha natureza, seja incondicionalmente extinguido. Tem de haver um "Big-Crunch" existencial destrutivo para que haja um "Big Bang" espiritual construido. Essa é a proposta crucial e visceral de Jesus e seu Evangelho em Mateus 16:25.
Com certeza, herdamos de nossos primeiros pais nas eras mais primitivas, uma natureza com características estruturais,e isso, em todas as esferas,com implicações de deformidades irreparáveis e irreversíveis.
Somente um colapso vindo e produzido por  outra natureza, acontecendo e produzindo outra natureza, poderá realizar perdiçã…