SE "MICHAEL JACKSON" FOSSE O "MACHADO JACKSON!"- (Uma Metáfora da Vida!)

Esta postagem alude à morte de Michael  Jackson  e do interesse de alguns líderes evangélicos dos E.U.A de se destacarem frente as camêras televisivas tão somente usando evento como pretexto de projeção pessoal.

E disseram os filhos dos profetas a Eliseu: Eis que o lugar em que habitamos diante da tua face, nos é estreito.Vamos, pois, até ao Jordão e tomemos de lá, cada um de nós, uma viga, e façamo-nos ali um lugar para habitar. E disse ele: Ide.E disse um: Serve-te de ires com os teus servos. E disse: Eu irei.
E foi com eles; e, chegando eles ao Jordão, cortaram madeira.E sucedeu que, derrubando um deles uma viga, o ferro caiu na água; e clamou, e disse: Ai, meu senhor! ele era emprestado.E disse o homem de Deus: Onde caiu? E mostrando-lhe ele o lugar, cortou um pau, e o lançou ali, e fez flutuar o ferro.E disse: Levanta-o. Então ele estendeu a sua mão e o tomou.
II REis 6:1-7 (Bíblia Sagrada)

Morreu o homem que queria ser imortal!
Michael Jackson, o eterno Rei do Pop Music!  Michael que em hebraico é Miguel ( hebraico= Quem é como o Senhor!).
Parece irónico, porém ele se achava o senhor! Mas “O Senhor” é um só e não reparte sua Glória com ninguém!

Se a figura de linguagem numa veia de inspiração metafórica me permite, gostaria de comparar o Michael Jackson com o "machado" desse tal filho de profeta mencionado no texto bíblico supra.
O grande ícone da pop music poderia ter sido um simples "machado" em vez de querer ser "cetro real!"
Qual o seria o seu verdadeiro significado desse "instrumento"  na mão de Deus?!
Vejamos a história do " Michael": estava afogado no pecado, doença, divida, crise de identidade, miséria, condenação, e outras lamas que muitas vezes o rio da vida tenta ocultar!
Se "Michael"  fosse o "Machado" em contacto com o soberano "Deus". "Ele" o tiraria das lamacentas águas daquele rio e o traria a superfície, absolutamente limpo e lavado nas águas cristalinas!
Ahhh! Se "Michael Jackson" fosse "Machado Jackson!"

Um simples pedaço de pau que nada vale tornou-se um imã atractivo e valioso na superfície das águas daquele rio e com a simplicidade que só a fé no verdadeiro cristianismo pode produzir, atraiu o pesado pedaço de ferro para cima. Se Michael Jackson permitisse que a simplicidade do evangelho o atraísse, com certeza, estaria entre nós hoje.
 Ahhh! Se "Michael Jackson" fosse "Machado Jackson!"

A emblemática vida de Jackson era o terrível espectro de fracasso! Vida de imaginações, símbolos, alucinações, encantamentos. Um machado afundado nas lamacentas argilas depositadas no fundo do rio, não tem utilidade nenhuma, não serve para cortar!

Vemos agora à beira do rio da vida da famíla Jackson e no episódio de sua morte, aparecem  os “filhos de profetas”ou seja; Rev. Jesse Jackson e Rev. Al Sharpton. Mas "filho de profeta" não é "profeta", não resolve nada. Diz o ditado:"filho de peixe, peixinho é"!Entretanto: "filho de profeta, profetinha não é! Profeta é Eliseu.!
Michael; se tivesse um Eliseu como pastor, ahhh, aí a coisa é bem diferente!
Ahhh! Se "Michael Jackson" fosse " Machado Jackson!"

Não me admira nada a presença dos "abutres espirituais",Rev. Jesse Jackson e Rev. Al Sharpton,que agora, no fatídico evento; estão ao lado da familia Jackson para atrair a atenção dos holofote! Eles ainda irão querer outros faticídios, para poderem outra vez aprecerem  em cena!"Abutre se alimenta do pútrido, do imundo, do infecto!"
O rio da vida existencial dos Jackson’s está lá. O Michael Jackson está lá, no lamacento lodo da morte . Os "filhotes de profetas estão lá, Rev. Jesse Jackson e Rev. Al Sharpton."Futilidade espiritual na ausência da utilidade espiritual(machado).
Onde está o Eliseu?
Bem, despeço-me.
Para bom entendedor, meia palavra basta!
No amor de Cristo –

Bonani

Comentários

Postar um comentário

Escreva aqui seu comentário e enriqueça ainda mais o Blog com sua participação!

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE REALMENTE QUER DIZER O PREGADOR SOBRE ECLESIASTES 9:8?

“ATITUDES INDISPENSÁVEIS EM RELAÇÃO AO GENUÍNO EVANGELHO!” (1a parte)

RELIGIÕES DO LIVRO E A INCOERÊNCIA DA LITERALIDADE!"