"JOÃO 10:16: UNIVERSOS PARALELOS PODEM SER OUTROS CURRAIS DO SUMO PASTOR?"

"...porquanto nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos ou dominações, sejam governos ou poderes, tudo foi criado por Ele e para Ele." Colossenses 1:16

"...muito acima de toda potestade e autoridade, poder e domínio, e de todo nome que possa ser pronunciado, não somente nesta era, mas da mesma forma na que há de vir. "Efésios 1:21
"O SENHOR criou tudo o que existe com um propósito definido."  Provérbios 16:4

"Tenho outras ovelhas que não estão neste curral. Eu preciso trazer essas também, e elas ouvirão a minha voz. Então elas se tornarão um só rebanho com um só pastor."
João 10:16 

Compare esses textos acima das Escrituras com as novas ideias defendidas por cientista físicos e matemáticos. 


Mundos paralelos... 

Eles existem e interagem com o nosso!


Nova teoria explica observações bizarras feitas pela mecânica quântica. Entre elas, a dos universos paralelos, que existiriam lado a lado com o nosso, porém em planos dimensionais diferentes. É mais um “delírio” da ficção científica que poderá ser confirmado uma realidade.

Por: Bryan Nelson. Fonte: Site www.mnn.com (Mother Nature Network)
A mecânica quântica, embora solidamente testada, , é tão estranha e anti-intuitiva que o famoso físico Richard Feynman comentou certa vez: “Acho que posso dizer com segurança que ninguém entende a mecânica quântica”. Tentativas de explicar algumas das consequências bizarras da teoria quântica levaram a ideias que se mostram verdadeiras acrobacias mentais, como é o caso da interpretação de Copenhague e o da “interpretação de muitos mundos” (many-worlds interpretation).
Agora surge uma nova teoria no pedaço, chamada de “hipótese de muitos mundos interagindo” (many interacting worlds, ou MIW), e ela é tão profunda e complexa quanto parece.
Essa teoria sugere não apenas que os mundos paralelos existem, mas que interagem com o nosso mundo a nível quântico, e são assim detectáveis. “Embora ainda situada no campo da pura especulação científico/matemática, a teoria pode ajudar a explicar finalmente algumas das consequências bizarras inerentes à mecânica quântica”, relata o site de atualidade histórica e divulgação científica www.rt.com .
A teoria é um spin-off (uma “derivagem” – neologismo utilizado para designar aquilo que derivou de algo já desenvolvido ou pesquisado anteriormente),
da interpretação de muitos mundos na mecânica quântica – uma ideia que postula que todas as histórias e futuros alternativos possíveis são reais, cada um deles representando um mundo real, embora paralelo. Um problema com a interpretação de muitos mundos, entretanto, foi que ela é fundamentalmente não-testável, uma vez que as observações só podem ser feitas em nosso mundo. Os acontecimentos nesses mundos “paralelos” propostos só podem ser imaginados.
Mundos interagem a nível quântico
MIW, no entanto, diz o contrário. Sugere que os mundos paralelos podem interagir a nível quântico e que, na verdade, eles o fazem.
“A ideia de universos paralelos na mecânica quântica existe desde 1957”, explicou Howard Wiseman, físico da Griffith University, em Brisbane, na Austrália, e um dos físicos que trouxeram à baila o MIW. “Na conhecida ‘Interpretação de Muitos Mundos’, cada universo se ramifica em um bando de novos universos cada vez que uma medida quântica é feita. Todas as possibilidades são, portanto, realizáveis – em alguns universos o asteroide que caiu no atual Golfo México e exterminou os grandes dinossauros errou a pontaria e passou ao largo da Terra. Em outros universos, a Austrália foi colonizada pelos portugueses”, explica Wiseman.
Esse físico completa: “Mas os críticos questionam a realidade desses outros universos, já que aparentemente eles não influenciam nosso universo de forma alguma. Nesse sentido, nossa abordagem, que batizamos de “Muitos Mundos Interagindo”, é completamente diferente, como seu nome indica.”
Wiseman e colegas propuseram que “existe uma força universal de repulsão entre mundos próximos (isto é, semelhantes), o que tende a torná-los mais dissimilares. Se a esta força o método investigativo conhecido como factoring (domínio recente que combina e integra três áreas bem conhecidas: matemática, física e computação), os efeitos quânticos poderão ser explicados”.
Se essa análise matemática se mostrar verdadeira, esse poderá ser o teste final dessa teoria. Será possível ou não prever corretamente efeitos quânticos através dos cálculos matemáticos? Essas perguntas ainda não têm respostas definitivas. Mas, sem a menor dúvida, elas dão pano para mangas no território da imaginação científica.
Por exemplo, quando perguntado sobre se sua teoria poderia implicar a possibilidade de que os seres humanos pudessem algum dia interagir com outros mundos, Wiseman disse: “Isso não faz parte da nossa teoria, mas a ideia de interações (também humanas) com outros universos já não é mais pura fantasia”.
Cabe então formular a pergunta que tantas vezes fazemos ao olharmos para nossas próprias biografias: “Como seria minha vida se eu tivesse feito escolhas diferentes?” Talvez um dia poderemos olhar para um desses mundos alternativos e descobrir as respostas…
Bonani

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE REALMENTE QUER DIZER O PREGADOR SOBRE ECLESIASTES 9:8?

“CANTARES”, “CANTADAS” E AS PRINCESINHAS DO REI SALOMÃO – (História pra machoxô que pensa que é Eros!)

AMIZADE: “PURÁ É A PURA!”