APRENDER A ESPERAR NELE E A NOS FIXAR NELE!


 

Recebi essa reflexão e considerei de relevante importância. Ei-la:

…Ao invés de edificar um auditório faraônico para comportar multidões em volta de um "oráculo exclusivo especialmente ungido" para orientar o povo de Deus, o verdadeiro ministério aprovado por Deus se esforça ao máximo para aperfeiçoar os santos e apresentá-los perfeitos em Cristo (Cl 1:24-29; Ef 4:11-16), para que todos possam contatar diretamente o Nosso Senhor e percebam o Seu misterioso e maravilhoso mover, como a nuvem e a coluna de fogo no deserto (Ex.: 13:21,22; 46:36-38; Nm 9:15-22;10:11,12,34; 14:14) ou as rodas correspondendo aos seres viventes (Ez 1:15-25), de modo que o Senhor possa governar o Seu povo sem a necessidade de intermediários, como ocorria na velha aliança.É preciso ser fiel para tal. É importante observar que ao descrever o mover de Deus, a Bíblia menciona tanto o parar quanto o prosseguir, o que difere do nosso conceito carnal, que presume a partir do fato do Senhor estar sempre trabalhando (Jo 5:17), que Ele não poderia parar, mas sempre estaria se movendo! Na verdade o Seu parar é também o Seu trabalhar! Para o homem natural é uma verdadeira mortificação ter que esperar pelo Senhor. Ele tem dificuldade de assumir o papel de esposa submissa ao Seu Senhor, e sempre está tentando tomar a iniciativa, nem que para isto tenha de atribuir ações de iniciativas ao Senhor, que na verdade inexistem! Na verdade é mais difícil para nós o esperar do que o agir! Precisamos desesperadamente aprender a esperar Nele e a nos fixar Nele, e em mais nada, então espontaneamente as rodas irão aparecer nesta terra, com o Seu mover misterioso e maravilhoso, e não mais precisaremos exercitar a nossa criatividade e esforço para desenvolver "métodos apropriados" e "práticas apropriadas" para fazer o Seu testemunho ser manifesto nesta Terra. É no mínimo uma estulta presunção apostar que a ênfase em obra iria resolver o problema de marasmo entre as igrejas e renová-las para a expressão adequada do Corpo de Cristo. É exclusivamente Ele quem faz a Igreja crescer (1 Co 3:7). No máximo que se consegue é uma grande agitação e um ativismo estressante, que aparentam uma renovação, mas que são totalmente ocos em termos de realidade espiritual (Ap 3:1-5 ). O que se consegue com isto é apenas a  grande árvore a partir de uma semente de hortaliça (Mt 13:31,32 ). A prova disso é a carência do elemento espiritual mais importante, que é o amor divino, e a carência da dependência exclusiva do Senhor, evidenciada pela falta de um viver de oração! É incrível a falta de discernimento espiritual na liderança da obra e das igrejas, sendo incapazes de perceber a diferença entre obra de Deus e uma bem sucedida obra do cristianismo.

BONANI

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE REALMENTE QUER DIZER O PREGADOR SOBRE ECLESIASTES 9:8?

"A Igreja Fábrica de Gente e Suas Peças de Produção"

“ATITUDES INDISPENSÁVEIS EM RELAÇÃO AO GENUÍNO EVANGELHO!” (1a parte)