COMO GERIR BEM A BATALHA CONTRA A CRISE! Pv 16:32; 20:18; 24:6




Lí de um só folego o livro “A  Arte da Guerra” (Estratégia Militar de Sun Tzu).

É um tratado militar escrito durante o século IV a.C.

O tratado é composto por treze capítulos, cada qual abordando um aspecto da estratégia de guerra, de modo a compor um panorama de todos os eventos e estratégias que devem ser abordados em um combate racional. Acredita-se que o livro tenha sido usado por diversos estrategistas militares através da história como Gengis Khan, Napoleão, Zhuge Liang, Cao Cao, Takeda Shingen, Vo Nguyen Giap e Mao Tse Tung.

A Guerra é um confronto sujeito a interesses de disputa entre dois ou mais grupos distintos de indivíduos, países ou tribos mais ou menos organizados, utilizando-se de armas para tentar derrotar o adversário. Já  a Batalha é um componente da guerra, um item pontual e momentâneo de que tem um tempo de duração!

Tanto numa guerra como numa batalha necessitamos ter estratégias!

Em Portugal estamos experimentando uma das mais intensas batalhas, a qual qualifico como uma  das mais duras  crises  em que está vivendo o país; ou seja; …estamos em uma batalha nacional!

Falemos no significado e esferas de uma crise. Por exemplo:…

…Crise no conceito médico significa: Manifestação súbita, inicial ou não, de doença física ou mental.

...No conceito existencial: Fase difícil, grave, na evolução das coisas, dos sentimentos, dos fatos. Pode configurar um  colapso, na família, no casamento,  nos relacionamentos!

…No aspecto sócio- político: Deficiência, penúria. Ponto de transição entre uma época de prosperidade e outra de depressão, e por incrível que pareça, essa última definição tem desencadeado as outras duas anteriores que já foram mencionadas. Tais manifestações tem sido uma verdadeira batalha que requer um posicionamento e enfrentamento firme!

Guerra   sempre  teremos. Batalhas são pontuais e momentâneas!

Cientes disso;…

 Como  enfrentar e conquistar nossa batalha contra a crise?

Temos também nosso manual de guerra e creio que é muito mais poderoso do que ao do comandante Sun Tzu.   

Descobri três princípios em nosso manual de guerra extremamente úteis e estratégicos em  tempos de batalhas contar crises. Desejo compartilhá-los!

NA GUERRA CONTRA AS CRISES HÁ DE SE “GERIR BEM” O AUTO-CRONTROLE. Pv 16:32-Melhor é o que tarda em irar-se do que o poderoso, e o que controla o  seu  espírito (ânimo) do que aquele que toma uma cidade.

Saber conduzir-se sem precipitações! Com paciência e esperança  entregando-se muito mais as orientações do Espírito do Senhor em nosso espírito!

Crise para o guerreiro de Deus é uma Transição. É na transição que pode acontecer a precipitação fruto de descontrole anímico consequentemente produzindo danos ou mesmo derrota. Então: auto-controle. Governe bem o seu espírito. 

Seja no apecto singular ou mesmo colectivo( Comunidade),  a RENOVO está vivendo no meio de uma grande batalha contra crise uma  “TRANSIÇÃO PARA AMPLIAÇÃO, MAS SEM PRECIPITAÇÃO!”

 

 NA GUERRA CONTRA AS CRISES HÁ DE SE “CONSOLIDAR BEM” OS POTENCIAIS INTERIORES. Pv 20:18 -Cada pensamento se confirma com conselho e com bons conselhos se faz a guerra.

Acredito que  a  estratégia  desse texto supra uma vez aplicada à arte de saber bem batalhar em tempos de crise, propõem a seguinte equação estratégica de guerra:…

“Pensamento requer Projeto.” “Projeto requer Reflexão.”

“Pensamento + Projeto + Reflexão”= “Potenciais Interiores!”

Não basta pensar; …Há de se pensar bem. Não basta projetar; …Há de se projetar bem. Não basta refletir; …Há de se reflectir bem. Não basta potencializar; …Há de se potencializar bem!

Iniciemos hoje os princípios de  nossa  potencialização interior e que nossos pensamentos sejam estrategicamente confirmados e configurados numa  mente muito lúcida, sóbria, determinada e positiva na conquista de nossas batalhas!

NA GUERRA CONTRA AS CRISES HÁ DE SE “DESENVOLVER BEM” OS RELACIONAMENTOS INTELIGENTES. Pv 24:6 - Com conselhos prudentes tu farás a guerra; e há vitória na multidão dos conselheiros.

Relacionar-se é bom. Relacionar-se com inteligência é bem melhor!

Na batalha necessitaremos de conselhos prudentes que são frutos  de relacionamentos inteligentes!

Participe de uma Comunidade de Fé que agregue  bons conselheiros. Seja e conviva com amigos que possam ser bons conselheiros. Cultive uma ambiente familiar de bons conselheiros! Procure pessoas que sejam boas conselheiras! Procure uma atmosfera  de ambiência  sábia composta de  conselheiros que contribuam para seu treinamento e posterior conquista contra todas as crises!

A “RENOVO  tem exercitado a “ambiência da sabedoria” que  produza, não  o  “entretenimento”, mas sim  o “treinamento!”

Quem se aconselha com sábios, ganha a batalha contra a crise!

 

BONANI

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE REALMENTE QUER DIZER O PREGADOR SOBRE ECLESIASTES 9:8?

“ATITUDES INDISPENSÁVEIS EM RELAÇÃO AO GENUÍNO EVANGELHO!” (1a parte)

RELIGIÕES DO LIVRO E A INCOERÊNCIA DA LITERALIDADE!"