“CONCÍLIO DE DOIS FÉ-DÓ-FILOS NO BAR DA FÉ E COM SAIDEIRA!" (Para Maiores de 18 anos)


Duas autoridades “espiritualistas” reuniram-se em um bar com o objetivo de discutir e deliberar sobre questões pastorais, doutrinais, fé e costumes.   Dia,endereço e hora marcadas!Temas eternos, posições eclesiásticas, doutrinas infalíveis seriam questionadas para o bom uso e abuso do “deus-iô-iô”, … deus que até já virou tema de música gospel. Se me lembro, é mais ou menos assim:
…põem o iô-iô aqui, põem o iô-iô ali, põem o iô-iô acolá e o outro iô-iô no “altá”…Mas não é de música gospel que estamos falando.Voltemos ao tal concílio das eternas autoridades do barzinho da fé com café gospel,"sanduba gospel”,refrigerante gospel, etc.; (“etc” que entraria “tambêêêmmmm” na pauta de discussões para ver se poderia ser vendida como “etc.santa”!) Já que tem: “Bola, Neve, Sal, Fogueira”? Porque então não ungir e inserir também o tal “uma santa unção do etc?!”Nesse momento a voz “tronitoante” do penteca gritou:
-Só se for na minha “Cartilha Cêrula-Santa” que tá fraca só com autoridade e prosperidade. Tem de ter também “etc”. que é para ser uma cartilha que abençoa “qualquer coisa, e, coisa qualquer”;desde que seja “etc concreta!”
O outro, “aparentemente” mais tranquilo e interiorizado, também propôs: 
- na minha “têeese” a partir de agora fica decretado que vamos proclamar “etc” para toda “gente-cétara”, mas não será mais a etc. do cristianismo fálido mas sim, uma “etc. abistrata” do meu reino do abstratismo de um bom Papo de Graça!
Ai vocifera o outro!
-ASSIM FICA DECRETADO!!! E- a -tí- se- terá- também!:Tradução Original de etc. nas Cartilhas,no caso, como é original; de ambos!
Nesse momento sentado lá no fundo em uma cadeirinha, com seu copinho na mão, disse o Zé Pilintra:
-Meu Deus! Isso que é “MUNDO TENEBROSO”!

O deus “iô-iô” não estava cedendo aos caprichos das posições ortodoxas, heterodoxas e dogmáticas  dos tais líderes, e, era urgente mudar seu “performance”, afinal, o ópio viciante da doutrina dos líderes estava em cheque diante dos “babaquinhas viciados em conversa de bar” e “pornografia da fé” das “telinhas e teclinhas” que poderiam “despotencializar” a “masturbarção santa de frenesi – opiante” das mensagens “exclusivamente inigualáveis”, das “verdades e vedetes incontestáveis” das tais “autoridades inquestionáveis” dos “viciados insaciáveis”!
E o deus iô-iô? …em pauta… em questão… questionado e pressionado,pois, afinal;ele teria que ceder em mudar o “curso do discurso” e o “discurso no curso!”
E os dois do Bar da Fé? Hem?!...Ao que parece; os “dois”?...
Já em outros “concílos”, que não esses, discursaram, do “curso em discurso” no “curso-discurso”, mas não cedem em “sair do con-curso!” É o "dogma da simbiose discursante!"
Convém lembrar outra coisa, já que "uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa",pois: “…gente coisa é outra fina!”
As duas “autoridades do mundo eclesiástico” desenvolveriam os assuntos da ordem do dia em plena cadeia de “televisão e net”, ao vivo, para que todos os “discípulos-crianças”, que são “menores” do que “crianças-discípulos”, que são “maiores” no Verdeiro Evangelho, sim; esses piguimeuzinhos,espalhados por todo o mundo assistindo as “deliberações” que seriam deferidas, pois tais trariam definitivamente a “implantação absoluta do reino do deus iô-iô  com muito mais poder e entretenimento!” Um deles até trouxe um discurso, ou melhor, uma tese de implicações “pêdo-agostini-ânus”, “Curta e Grossa” e os meninos “coita-dinhos” ouviram-no – “sentindo” dizer com gôôôzo:
-“Gente: na minha tese, têse!”
Cada um tinha seu marqueteiro. Um deles importou dos Estados Unidos um que lá fundou o Club dos 900 “Magos”, pois, o Club 700 já não rendia, e aprendeu mais uma daqui!Foi o seguinte: na hora de “contar” com o tesoureiro de sua campanha do dito “Concílio”, na salinha da tesouraria do barzinho, ouviu alguém dizer assim: “900 maaaangoooos” meu irrrmããão,”900 mangoooooos”; num carioques “Mala-androoooo que é pior do que 900 “Magos!”
Cada qual das autoridades é lógico, trouxe suas doutrinas, principios, verdades absolutas!
-Está em jogo a “Obrrrrra do Reiiiiinooo!!!” vociferou uma das autoridades com adrenalida “peste-costal” até na “rosquieta da parafuzeta”! Uma máááquinááá labareda de fôôÔgôôÔ!
Outro, que mais parecia um “santo”, do “santôôÔ daimêêÊ”, sentadinho numa cadeira de palha, rodeado de "árvores do santo daime" por todos o lados, e com uns,pareciam gnomos ou duendes,consumidores do "santooO daimêêê",  parecendo e se perecendo em deliciar- se com as “folhas da "Fábrica do Santo Daimêê”, e, com uns computadorezinhos daqueles dos anões do filme da “Fábrica de Chocolate”, que outrora foi uma “VERDADEIRA FÁBRICA DA ESPERANÇA”, lendo os e-mail,num “bom-papo-Milk-Daime!Ficavam de “papo aberto com tanto papo intelecualizado!” E o Guru dizendo assim:
-“Cuidado gente, gente que é gente,que não é número mas que fica de quatro e leva o tarugo naquele lugar!”
Tudo isso numa nova roupagem “daime” com cheiro de selva ,e, em um tom de buteco, declarando com muita convicção:
-“não dêem-me,.. não preciso disso!... Só daquilo!…
E mais …
-Cuidado! …o cristianismo …a religião …néo-pentecostalísmo…:é ópio, é tráfico, é roubo, picaretagem! É povozinho imbecil, é quatro! É o tarugo entrando é o tarugo saindo!
Ai eu “Paro e Penso” ou “Penso Nisto” ou “Nisto Penso” e arrisco a dar um palpite de “persona -non- grata”, não delegada para fazer parte do concílio.
-Vou arriscar.Já disse alguém que viver é um risco.Escrever começou ser também!
-Psiu!!!
 Aproveitando a deixa:( dizem as más linguas que tem “outro” de “outro concílio”, dizem... : não deixa nem arriscar, nem viver, nem escrever, dizem que ele apaga arquivo mesmo!)
-Psiu!
Sussurrou minha mulher que me vê escrever aqui do meu lado e diz com santo temor:
Psiu!... não quero ficar viúva!…
Criei coragem. “Vamo” lááá!!!:
-Ei, disse para um deles:Já escreveste tanto e te digo sinceramente; Bem! Eu sei, eu li. Deixe-me ousar mas não “abusar”!Desculpe lá a ousadia de quem “não escreve nada e nada escreve”,
_Posso dar um palpite, desses que pode até virar “coisa de sorte na fé dos consumidores do Bar”, mas que honestamente,(tenha certeza que é “papo de amigo”), desejava que virasse fé no “Bar da Vida Humana Desgraçada sem Jesus!”
-Escreva o livro que poderá se tornar seu maior “best-sellers”, com o seguinte título:  “ Sindrome do meu Neofitismo deste mesmo Povo que me Pariu!”Desse mesmo povo que hoje é “violentado” pelo tarugo das conversas de bar!
Ai! …
O líder peste-costal, no concílio fédó-filo para maiores de dezoito anos gritou soltando saliva na telinha e provocando ejaculações psicodélicas nos telenautas e internautas!
-Eiii!!! aiiii não tem jeitooooo!!! Vou escrever o meu tambééém!
-Espera um pouquinh, disse eu, entrando de intruso de “novo” na “inspiração-adrenalínica do adrelinicamente possuído de adrenalina!”
Pensei comigo!…:
-“Nem que ele me mate e desosse”, mas já estou escrevendo-falando e um falando-escrevendo e já me entrometendo e entromedito!
-Que seja um desossar num "presente do subjuntivo" e apenas no campo gramaticalVai que ele nem sabe o que é essa conjugação pois só sabe conjugar outros “verbos?”
Bem, com osso, ou sem osso, com “mate” ou sem “daime” arrisquei e disse-lhe:
-Escreva també o seu  livro com esse título:  “Fogo em muitos Pastores do Brasil e que o Bombeiro Esteja de Férias!”
-Pega “fooogooo”!!! … disse eu a ele!
-Ninguém chuuutaaa cahorro mortooo disse ele a mim.
E eu?
Quase ia ficando surdo com tanta gritaria, mas tudo bem!Levei comigo um protetor de ouvidos porque nesses concílios; alguma pessoas, em vez de serem curados saem surdos, mudos e “durangos!”
De repente
…O bar começa a sacudir todo! Uma voz “branda-brada-brava” com voz de “Três em Um” e “Um em Três”, que já bradou em outros concílios como “Trindade”, “Tri-Unidade”, “Um em Três Expressões”, “ Três em uma Expressão” e se calhar logo viraría, se fosse o “deus iô-iô”;o  “Tri-color” do “teólogro” do “Bota” que não torce pelo “Fooogooo!"
Uma voz de “autoridade sentencial:
-Desçamos e confundamos!!!
E aí o concílio que intentava atrair o máximo de pessoas e convertê-las ao “Fogo” e ao “Papo", foi na verdade; um “pretexto divino” para “espalhar” quem pensa que está “ajuntando”.E “espalhou”! Pessoas; para longe de “BAR-BEL ao primeiro amor do Café com Deus!


Prosa do  Bonani;PAPO DE “BAR”. PARA “BAR-BUDO” E “BI-Gó-Gó-DUDO” COM LINGUAGEM E CANÇÃO CAIPIRA DE SAIDEIRA, COM CARA DE IGREJA BRASILEIRA!” ...Foi na cruz, foi na cruz, …
Cantada não com “papo” nem com “pseudo-fogo”, mas com “evangelho,sangue e fogo dos marcos antigos”!


Despeço-me com linguagem de bar;

Fui!!!

Opa. Estava me esquecendo!

Desculpem-me pelo “protuguês” de Boteco!

Bonani

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE REALMENTE QUER DIZER O PREGADOR SOBRE ECLESIASTES 9:8?

“ATITUDES INDISPENSÁVEIS EM RELAÇÃO AO GENUÍNO EVANGELHO!” (1a parte)

RELIGIÕES DO LIVRO E A INCOERÊNCIA DA LITERALIDADE!"