"MECANISMOS PSÍQUICOS. JOVENS TORTURADOS E JOVENS TORTURADORES NA DITADURA"


Li outro dia o seguinte artigo no Carta Capital: "Corpo amputado querendo se recompor". Tal  levantava a questão sobre a denúncia que um jornalista hoje faz sobre sua juventude de ativista político nos tempos da ditadura e as torturas que sofreu as quais   também envolveram principalmente jovens revolucionários comunista e jovens soldados torturadores da polícia.
Tenho a plena convicção de que nada justifica o uso de violência configurado em qualquer espécie  de repressão. Isso é realmente abominável!
Mas há de se levar em conta que  ideologias assumidas e abraçadas por jovens que nem se quer desenvolveram  maturidade  "reflexiva-dedutiva-politico- filosófica", ou  seja; não possuem bem clarificado certa  espécie de argumentos no qual de forma lógica, válida e garantida possam permitir-lhes ler e expor  as suas ideologias e  opções partidárias-politicas como "premissas  verdadeiras", tanto na ala dos jovens-marionetes dos revolucionários, como na ala dos jovens-marionetes-da ditadura, isso  num momento pontual histórico.
Tais ações merecem e  carecem de uma leitura mais madura  hoje!
Hoje  se sabe qual  a  verdadeira leitura  que se faz do resultado, por exemplo, da ideologia comunista que tentava se infiltrar no Brasil daqueles tempos. Basta olhar para a ex-União Soviética e seu marxismo-Leninismo, apenas com um exemplo.
 Mais;...
...Quem minimamente olha para A "Revolução Maoista", ou para a atual Cuba, sem querer mencionar outros países, verá que a grande massa de manipulação foi praticamente jovem, pois quaisquer pretensões ideológicas encontra na força juvenil o melhor colo para se desenvolver e se fortalecer quase que por instinto, entretanto; falta-lhes a maturação e a capacidade de profunda reflexão sobre determinados temas. Tais enredos são prato cheio para o espírito juvenil revolucionário e em  tais contextos os jovens são a matéria prima escolhida, fartamente usada e manufaturada por outras forças ocultas as quais nem eles mesmos dão conta de que são na verdade as maiores vítimas.
Por exemplo, lendo o artigo  do Carta Capital: "Corpo amputado querendo se recompor" destaquei alguns pontos que  registro:
"E os torturadores iam num crescendo, sem contemplação. Pareciam enlouquecidos. Não sei se simulavam ou se sentiam ódio mesmo. Parecia que a tortura lhes dava um estranho prazer..."
A insanidade juvenil em defesa de alguma ideologia ditatorial é percebida e lida pelo próprio torturado,pois ele mesmo, na primeira pessoa, declara que  tais elementos pareciam enlouquecidos, simuladores, cheios de ódio e sadismo!
Acredito que muitos jovens da policia de repressão à época, compraram a briga, entraram de gaiatos no navio, pois assim foram doutrinados sem  terem  intrinsecamente  desenvolvido uma profunda leitura e consciência política da ideologia da qual abraçavam e  às cegas, defendiam e se entregavam com unhas e dentes, sem sequer  terem consciência que eram na verdade   massa de manobra!
O mesmo "mecanismo psíquico  atua também no espírito dos jovens comunistas  revolucionários. Destaco outro texto do artigo do Carta Capital:
"Em maio daquele ano, o partido assalta o Banco da Bahia, na Liberdade, que se não chegou a ser um fracasso completo, foi uma ação bastante limitada: a polícia chegou no decorrer do assalto, um dos sacos de dinheiro ficou pelo meio da rua e, o que é pior, a partir daí a repressão começou a rastrear a presença do partido na capital baiana."
Percebe-se também aqui a mesma "estrutura psíquica   presente nesses jovens sonhadores que atuavam levantando uma bandeira ideológica que a priori eles mesmos não tinham absoluta consciência nem estruturante discernimento das implicações por trás, principalmente nos tempos da guerra  fria e na prática comunista operante de forma tão antagônica à sua própria doutrina , principalmente dos países da cortina de ferro!
 Existem até aqueles que são mais radicais na leitura sobre o PCBR: "Eles pegavam em armas, matavam, torturavam, sequestravam, assaltavam. Eram verdadeiros desordeiros que, a despeito de estarem lutando contra a ditadura, buscavam a implementação de outra!"...
Não sou a favor de qualquer tipo de violência, principalmente tortura. Mas acredito que alguns estão querendo que justiça seja feita em um episódio negro de nossa história(Brasil), entretanto, no caso de jovens militares e jovens revolucionários envolvidos, isso está parecendo reportar-nos aos tempos  das  "diferenças ideológicas de jovens universitários" que  pensavam em salvar o mundo atuando mais com a adrenalina do que com a verdadeira consciência política amadurecida que hoje, já adultos e de barbas  brancas deveriam ter!

"A maturidade me permite olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranquilidade, querer com mais doçura." - Lya Luft

BONANI

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE REALMENTE QUER DIZER O PREGADOR SOBRE ECLESIASTES 9:8?

“ATITUDES INDISPENSÁVEIS EM RELAÇÃO AO GENUÍNO EVANGELHO!” (1a parte)

"A Igreja Fábrica de Gente e Suas Peças de Produção"