"O MEDO ATRAI TUDO O QUE SE TEME!"


Todos os meus temores se realizam, e aquilo que me dá medo vem atingir-me. Jó 3:25

Dias desses abordei o texto supra e compartilhei que as materializações dos nossos medos na maioria das vezes; ...são fabricações, matérias primas da mesma usina existencial, ou seja; a nossa alma!
Veja o que essa reflexão abaixo alude sobre o tema dos nossos medos essenciais!


Eu tenho medo de tudo o que seja mais forte do eu e tenha poder de me ferir.

Portanto, não entro em jaula de leão, não abraço cão que eu não conheça, não monto em cavalo brabo, não pulo no Rio Amazonas, não mergulho em Igapó, não entro no mar quando ele está ressacado; não procuro caminho ruim se levo minha mulher ou filhos comigo; vigio a minha casa, fechando as portas; não brinco com bicho venenoso, não fico à toa com metal na mão quando chove e há raios; não escolho o caminho da turba...

Entretanto, se o leão, o cão, o cavalo, a cobra, o assaltante, o ladrão me atacarem, eu viro bicho; viro leão, viro cão, viro a besta do cavalo brabo.

E perco o medo!

Papai me dizia desde menino:

“Fuja de tudo o que você puder fugir como mal, mas se não der mais, então, coma a onça, engula a cobra, devore o bicho..., pois, será a sua única alternativa; mas lembre: de um certo ponto em diante, nunca corra, nunca vire as costas... — afinal, a hora será de enfrentamento...”

Isto é com o mundo natural...

Mas e o perverso?...

Ora, suporto o perverso e não brigo com ele.

Mas um perverso tentando seqüestrar a minha família terá de matar.

Sim; pois, todo o temor que me faz evitar tudo o que seja realmente perigoso, some quando o perigo se me torna uma ameaça real...

E, aí, então, o bicho sou eu...; posto que pela agressão à vida o meu medo desapareça.

Por outro lado, se temo os poderes da natureza ou do ódio humano até que seja impossível retornar em razão da realidade do ataque, por outro lado, as demais coisas não me assustam nem antes, nem durante e nem depois.

Não tenho medo da morte, nem do diabo, nem dos demônios, nem de anjos, nem de criaturas com poderes espirituais, nem de Óvnis, nem de Ets, nem de coisas espantosas, nem do fim do mundo, nem de nada...

Assim, tenho medos racionais e que devem ser parte de meu sentido sadio de auto-preservação.

Mas esses outros poderes..., acerca dos quais Jesus me deu a garantia de que, estando eu Nele, tais poderes rosnem para mim, mas já não me mordam — não me assustam; pois, são cães que ladram mas já não mordem...

Temo a maldade dos homens, pois, eles são maus e podem fazer mal.

Mas a maldade do diabo está limitada pela fé que a pessoa tenha em Jesus.

Assim, não tema a morte, pois ela não mata e já morreu.

Não tema o diabo, pois, ele está amarrado quanto a fazer mal à sua vida, se você crer.

Não tema nada que não seja deste mundo, pois, o outro mundo obedece ao poder de seu espírito em Cristo; e, neste mundo, a maldade natural, por seu turno, tem a permissão/poder/dimensional de nos fazer o mal físico, se for o caso.

De mesmo modo, não tema o futuro, nem as coisas espantosas, nem as dores por vir, nem as tribulações, nem a Besta, nem a Babilônia, nem a Grande Prostituta, nem o Dragão, nem a morte e nem o inferno — pois, na Cruz, já estão despojados e com seu destino garantido: o Lago de fogo.

Jesus queria que Seus discípulos não temessem nada.

“Não temais; ó pequenino rebanho, pois, meu Pai agradou-se de dar-vos o Seu reino!”

Medo exala... Vibra... Conta de si mesmo sem palavras... Convida o atacante... Estimula-o... Faz o mal sentir que a pessoa o quer por medo...

Por isto, não tema nada. O medo apenas realiza o temor.

O que recomendo, então? Macheza?

Ah, não! Jamais!

Macheza não adianta contra o medo essencial.

O que recomendo é a única coisa que pode vencer o medo em nós, que é a Confiança que decorre da certeza do amor de Deus por nós, conforme Paulo garante em Romanos Oito.

Ande com medo e os passarinhos, os gatos, os cães, as cobras, os ratos, as baratas, os insetos, os grandes animais e os pequenos, os homens maus, os oportunistas, os golpistas, os estelionatários, e os sedutores... — saberão disso; e, por tal razão, atacarão você.

O medroso sempre é atacado!...

Viva com medo e tudo assombrará e até atacará você.

Ande sem medo e apenas lhe atacará aquilo que em atacando não o assustará; pois, até os cães sabem a quem atacar.

Uma alma com medo é um Outdoor de convite a ser agredida, abusada, usada, e, depois, descartada.

Confie. Ande sem medo.

O Verdadeiro amor de Deus em nós, em se aperfeiçoando, nos livra de todo medo, e reduz os ataques ao apenas inevitável.

O que tira o medo do coração é crer que nem morte, nem vida, nem coisas do presente ou do porvir, e nem qualquer criatura, desta ou de qualquer dimensão, não terão o poder de vencer você; posto que em Jesus você não apenas esteja garantido, mas, também, já seja mais do que vencedor.

Pânico é o mal desta era...

É a doença do medo em estado de desamparo...

Cuide para que sua alma não se torne um berço fofo para a instalação do pânico.

Crescendo sem pai, sem mãe, sem avô e avó, sem amparo, sem amor, sem cuidado, sem Deus e sem fé, hoje, até as crianças já sentem pânico, desde a idade mais tenra.

Portanto, seja você uma ilha de Confiança para você mesmo e para os que estejam ao seu redor. Não porque você seja o “chão” dessa “ilha”, mas porque nela você pise no chão da Rocha Eterna.
Chegará a hora em que o maior bem de um homem será a sua confiança; pois, por ela, andará entre serpentes abrasadoras sem temer o mal.  (Caio Fábio)

BONANI

Comentários

Postar um comentário

Escreva aqui seu comentário e enriqueça ainda mais o Blog com sua participação!

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE REALMENTE QUER DIZER O PREGADOR SOBRE ECLESIASTES 9:8?

“ATITUDES INDISPENSÁVEIS EM RELAÇÃO AO GENUÍNO EVANGELHO!” (1a parte)

RELIGIÕES DO LIVRO E A INCOERÊNCIA DA LITERALIDADE!"