JOSÉ: O TESTEMUNHO DOS SONHOS E AS SUA REALIZAÇÕES!


       (LER – Genesis  37.1-10; - 41:33-40; -  47:13-20 e   50:20)

O nível do nosso testemunho é o nível de nossas realizações. José é o maior exemplo disso!
Quando encontramos em José, um jovem que aos  dezessete anos  teve seus primeiros sonhos, percebemos: …o elemento alimentador nas realizações dos seus sonhos foi o seu testemunho, a sua fidelidade.
Para cada sonho, produto do testemunho fiel, haverá sempre uma configuração correspondente  nas   suas realizações!
Em Deus, os sonhos que são  nutridos por nossa fidelidade se concretizarão. Aleluia!
Quais são os princípios que governam os sonhos para suas realizações?
São os mesmos que aprenderemos com José. De pastor de cabras se tornou o administrador do mundo de sua época!
Vejamos então que para as realizações de nossos sonhos, precisaremos de:
ACREDITAR SEMPRE QUE OS SONHOS E VISÕES SÃO HERANÇA DE DEUS! Gn 37.1-10
O pai de José sonhou. Jacó foi um sonhador.(ler Gn 28). Teve visões.(ler Gn 30:37).Sonhou e profetizou para seus filhos e netos, mesmo vivendo num contexto familiar de conflitos de implicações muito sérias. ( ler Gn 49).
Vemos  no cap 37.  que  Jacó passa essa “herança criativa”  dos sonhos para seu filho José. Não é de se admirar que Jacó guardava todas os  testemunhos  de José, no colo avaliador de um coração que sabia o que significava os sonhos e suas realizações!
Nosso Pai Celestial quer   ministrar  essa poderosa herança. Como Jacó, pai de José, nosso amado Senhor quer estimular em nós o potencial que herdamos Dele para sonhar!
ANTECIPAR NOS SONHOS AS REALIZAÇÕES PRÉ-ESTABELECIDAS NA NOSSA POSIÇÃO! Gn 37:5-10
Sonho é antecipação, antevisão. É um adiantamento. É uma flecha invisível entesada e atirada do arco chamado  fé  a qual está potenciada para  as realizações do visível! José teve tais antevisões! vs 5-10
Fé é o arco. Visão é a flecha. Movimento ou Direção  é   a determinação exercida. Alvo é   a realização.
Convém também salientar as esferas de nossos sonhos. Na vida de José os Molhos representam algo que é produzido na terra. (Ele governaria na terra). Astros são elementos celestiais.(governo do céu), relacionado com a promessa divina que era garantiria do céu à continuidade de sua descendência
RECONHECER NOS SONHOS QUE A FIDELIDADE LEVA-NOS ALÉM DAS EXPECTATIVAS! Gn 41:33-40 e 47:13-20
Numa escala ascendente, vejamos os níveis pelos quais a fidelidade de José foi posto à prova: 1º-Fiel ao Pai (aprendeu a gerir as pequenas coisas como foi o caso de cuidar dos rebanhos da família) - 2º- Fiel a Potifar ( gerir em dimensões de uma casa) - 3º Fiel com o chefe da Guarda do Cárcere (gerir uma prisão e as adversidades da vida) - 4ºFiel ao Faraó (gerir o mundo!)
Interessante que José propôs à Faraó escolher homens para “gerir o Egito!” Entretanto o Deus dos sonhos, levou José para além de suas expectativas! Deus foi além; o escolheu para “gerir o mundo!” Comprou toda a terra para Faraó! Gn 47:13-20
CONSTRUIR UMA HISTÓRIA QUE REGERÁ AS CIRCUNSTÂNCIAS! Gn 50:20
Há um ditado que diz: nós somos produto do meio. A sabedoria está em usar esse meio para se transformar no melhor produto!
José o fez através de sua fidelidade e testemunho genuíno de manter seus sonhos bem vivos no seu coração! Aprendeu a servir-se de todos os meios e “transformá-los para ser transformado!”
Toda vez que nós obtermos a consciência que os nossos sonhos são maiores do que as circunstâncias que nos norteiam, nós governaremos como José!
As palavras de José sintetizam bem como sua história de treze anos de contrariedades, adversidades e lutas, foram processadas em seus sonhos como elementos contribuintes de seu êxito. “Vós bem intentastes mal contra mim; porém Deus o intentou para bem, para fazer como se vê neste dia, para conservar muita gente com vida”. Gênesis 50:20
Assim pode acontecer com os nossos sonhos se crermos!

BONANI

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE REALMENTE QUER DIZER O PREGADOR SOBRE ECLESIASTES 9:8?

“ATITUDES INDISPENSÁVEIS EM RELAÇÃO AO GENUÍNO EVANGELHO!” (1a parte)

RELIGIÕES DO LIVRO E A INCOERÊNCIA DA LITERALIDADE!"