"JONAS E A BITOLA DA GRAÇA"



Há um grande perigo quando padronizamos, medimos, “bitolamos” e avaliamos segundo as nossas escalas de grandeza!
…Nem é sempre bom  nos  “auto-avaliarmos” pelos nossos padrões de medidas!
…Nem é sempre  bom comparar os outros pelas nossas bitolas!

…Nem sempre é bom sermos comparados pelas bitolas e sistemas padronizados dos outros!  

…Nem sempre é saudável que os outros se avaliem pelos nossos padrões e medidas!

Algumas vezes me peguei dizendo de mim mesmo:  

-…Que “grande” asneira você  fez em  Bonani?

Outras alguém me diz; ...minha mulher é lógico; mas isso não conto prá ninguém! rs,rs,rs,…:
-Bonaniiiiii; que “grande” besteira você fez!

Quantas vezes, bitolados que somos e nas nossas medidas de grandeza, dizemos à alguém:

-Se eu fosse você não  daria essa  grande decepção!

Nossas escalas são absolutamente inexatas e perigosas. Diabólica às vezes, quando não temos plena consciência de seu uso!

Estou afirmando tudo isso porque?

-Simplesmente por causa de um tal  profeta Jonas!

Reli o Livro desse profeta hoje à noite!
Das muitas facetas que já encontrei nele,  deparei-me com “as bitolas”, as  “escalas”, os “padrões sua nas devidas e indevidas  esferas, no campo das atitudes, enredos, eventos, ações, decisões, gestões, demandas, etc.
Explico melhor...

…Os eventos ocorridos na missão do profeta, fogem a qualquer padrão linear e coerente em relação aos nossos padrões e as nossas escalas, entretanto, o final  revela que as "aparentes" incoerencias de Deus, fazem com que todo padrão e medida do homem  se acomodem  e se amoldem perfeitamente à “bitola de seu amor!”
Quero  sinteticamente  explicar minha  afirmação. Vejamos então:
A GRANDEZA  DA MISSÃO EM FAVOR DA  GRANDEZA DA CRUELDADE DE UMA NAÇÃO! Jn 1:1

Nínive era capital da Assíria. Essa Nação, representava para Israel a absoluta crueldade. Aquele povo era para o israelita  a   própria prefiguração do Diabo!
Na cabeça de Jonas  ele até podia aceitar o padrão da “grandeza” da missão, mas, ao ter ciência da implicação  revelada  na “grandeza” da responsabilidade, de ser porta  voz no meio de tão “grande padrão de crueldade, o profeta começo articular um “grande” escape, tipo daquele do Leão da Montanha do desenho animado:…saída pela direitaaa!!!

A GRANDEZA DO DESVIO VOCACIONAL VERSUS A GRANDEZA DA MISSÃO DIVINAL! Jn 1:3
O texto diz que o profeta  pôs-se  a  caminho, ele foi!  Foi porém por um “grande” atalho de direção, medidas e implicações absolutamente opostas!
Meus amigos, agora não é na cabeça de Jonas , mas na minha cabeça:...
-Se eu fosse Deus,  teria desqualificado, reprovado e mandado o profeta embora prá casa. Pegava de uma vara de “medir” e tascava na cabeça desse indivíduo! Entretanto:…“ a medida” da divinal missão, nossa terrenal missão desconhece!”
A GRANDEZA DA OCIOSIDADE FUGINDO DA GRANDEZA DA RESPONSABILIDADE! Jn 1:4-5
Responsabilidade que vira tempestade! Tempestade  que anestesia responsabilidade, pois Jonas fica anestesiado como  “grande” profeta.
Foge em vez de obedecer. Dorme  em vez de trabalhar. Ronca em vez de orar e interceder.
Entretanto  é nesse “grande” letargo da alma, nesse anestésico-contexto  que os marinheiros tornam-se “grandes” vocacionados, pois levantam "grandes" clamores e súplicas no lugar do "grande" profeta!

GRANDEZA  DA IRÔNICA   PROFISSAÕ DE   PRODUZINDO  GRANDEZA DA REAL CONVERSÃO A YAVEH! Jn 1: 8 e 15
Permitam-me a redundância: …Uma “grande” “pressão” “pressiona”  uma grande e irónica  decisão e  constrangida confissão;  que por sua vez produz no catastrófico enredo, uma “grande conversão” ao Senhor Deus de Israel e isso  com manifestações de culto, oferendas e votos! vs 15
Enfim;…
…O Resto é a continuidade que vai desde o capítulo dois, até ao quatro, que revela um “grande” peixe, do “grande” mar, da “grande” vomitada, da “grande” caminhada na “grande” Nínive, que por sua vez foi visitada por um “grande” arrependimento,  de “grandes conversões”, que  por sua vez, produziu no profeta “grande” indignação,  pois esperava um “grande” juízo, que por sua vez deu lugar a uma “grande” mudança de ideia, que por sua vez operou uma tão “grande salvação!”
As medidas e os padrões de Deus e sua forma de agir  são  inatingíveis, incompreensíveis, indizíveis, pois são “bitolados” por seu “grande” amor!

… mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça; Romanos 5:20

 BONANI

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE REALMENTE QUER DIZER O PREGADOR SOBRE ECLESIASTES 9:8?

"A Igreja Fábrica de Gente e Suas Peças de Produção"

“ATITUDES INDISPENSÁVEIS EM RELAÇÃO AO GENUÍNO EVANGELHO!” (1a parte)