"O AREOPAGITA!" ...QUANDO A INDECIBILIDADE PODE PRODUZIR A DECIBILIDADE! (Fé é o axioma, a partícula de Bóson nesse assunto!)


Um nobre colega português numa de suas aulas em uma Universidade do Recife fez a seguinte declaração:

...No exercício das minhas competências académicas no âmbito da Filosofia Teológica, dei, sábado passado, uma aula de 6 horas a um grupo de estudantes universitários de uma Faculdade aqui em Recife, no pólo de Caruaru. "Teologia Contemporânea"  e o confronto entre as teologias fundamentalista e liberal (...) ...é, talvez, o exercício especulativo mais ameaçador à uma crença monolítica, monolingue, monótona e monocórdica!

Achei interessante sua exposição e preocupação com os confrontos que o saber traz para mentalidades formatadas que precisam quebrar paradigmas, ou mesmo, reafirmar valores já estabelecidos. 
Como tenho liberdade para dialogar com esse meu colega, visto que o diálogo acadêmico é para mim o melhor caminho para o aprendizado, respondi-lhe dessa forma:...

E essa é uma questão que certamente é muito fácil de ser respondida. Não é estritamente científica(teológica), mas sim um conjunto muito interessante de teoremas sobre a teologia e a filosofia que é definitivamente relevante para a ciência como um todo. Por exemplo querido professor, e isso vale muito bem para a disciplina que tens desenvolvido
Falemos do conhecido Teorema de Incompletude de Gödel, ou então Teoremas da Indecibilidade, o qual foi demonstrado em 1931 por Kurt Gödel. Um dos teoremas diz que “qualquer teoria axiomática recursivamente enumerável e capaz de expressar algumas verdades básicas  não pode ser, ao mesmo tempo, completa e consistente”. Um segundo teorema diz que “uma teoria, recursivamente enumerável é capaz de expressar verdades básicas  e alguns enunciados da teoria da prova podendo provar sua própria consistência se, e somente se, for inconsistente.” 
Nobre colega; ...Penso com isso que um dado  conjunto de regras lógicas, exceto as mais simples, sempre provocará declarações que são indecidíveis, o que significa que não pode ser provada ou refutada devido à natureza inevitável do auto-referencial de qualquer sistema lógico. Isto é pensado para indicar que não há nenhum grande sistema teológico ou filosófico capaz de provar ou não todas as instruções. Podemos até   buscar os recursos  na filosofia dos sofisma, no entanto, uma declaração indecidível não precisa ser explicitamente auto-referencial a ser indecidível. 
 Toda Filosofia e seus confrontos com a teologia numa “teoria de tudo” é impossível, já que nenhum conjunto de regras pode explicar todos os eventos possíveis.Também indica logicamente; ...“prova” é um conceito mais fraco do que o “verdadeiro”, um conceito inquietante para os cientistas(filosofos, teólogos, etc.) porque isso significa que haverá sempre coisas que, apesar de serem verdadeiras, não pode ser comprovadas para ser verdade. 
Fé é o axioma, a partícula de Bóson nesse assunto! 
Voltando ao  Teorema da Incompletude de Gödel; 
... tal afirma que nenhum sistema consistente pode provar sua própria consistência, ou seja, nenhuma mente sã pode provar a sua própria sanidade. 

BONANI

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O QUE REALMENTE QUER DIZER O PREGADOR SOBRE ECLESIASTES 9:8?

"A Igreja Fábrica de Gente e Suas Peças de Produção"

“ATITUDES INDISPENSÁVEIS EM RELAÇÃO AO GENUÍNO EVANGELHO!” (1a parte)